BANHEIROS PÚBLICOS EM TORRES: Sempre em debate na temporada de veraneio

Na câmara dos vereadores, questionamento em relação ao valor gasto com banheiros químicos e containers. Na praia Grande, reclamação quanto ao horário de fechamento de banheiro container

Horário de fechamento de banheiro container na Praça Claudino Pereira (foto) foi alvo de reclamações
9 de Fevereiro de 2018

Fazer as necessidades fisiológicas fora de casa não é um desejo de ninguém. Mas acontece… Principalmente para quem trabalha muito fora e para quem está de férias e muda seus costumes de alimentação, sono e etc. E como Torres é uma cidade turística, que concentra um bom público destas duas categorias de pessoas que acabam necessitando ir ao banheiro em lugares fora dos ambientes corriqueiros por ser ideologicamente uma cidade turística, o debate acerca dos banheiros públicos e até de banheiros privados e leis que permitem que sejam usados entra em pauta anualmente e entrará em pauta sempre.

 

Investimento alto gera questionamento na Câmara

 

Na última sessão da Câmara Municipal, realizada na segunda-feira, dia 5/2, o vereador Carlos Monteiro, o Tubarão (PMDB) questionou os gastos em constatação de banheiro químico. Ele afirmou que no primeiro mês do ano de 2018 já foram pagos R$ 560 mil para contratação destes equipamentos, praticamente o mesmo valor gasto pela prefeitura de Torres em todo ano de 2017. É que neste ano o governo atual optou por qualificar as instalações, alugando equipamentos encaixados em containers, com vários sanitários femininos e masculinos – containers estes ligados ao sistema de esgoto e que oferecem, no serviço contratado, plantão de serventes limpando os equipamentos. Foram cinco conjuntos colocados em quatro praças locais, próximas ao mar.

E o vereador Deomar Goulart (PDT) que parece ter saído da base do governo onde se encontrava até então – pelo tom de seus pronunciamentos contra o governo Carlos Souza –  chegou a criticar de forma veemente o processo de contratação de banheiros químicos. De certa forma, ele acusou as contratações como formas de governos se beneficiarem de forma pouco produtiva, desde sempre em Torres (ventilando institucionalmente as contratações dos equipamentos como sujeitas a falcatruas).

 

Reclamações sobre o horário de funcionamento dos banheiros

 

 

No começo da semana, nas redes sociais, moradores e veranistas em geral repercutiram, comentaram e compartilharam um vídeo (que acabou ‘viralizando’) onde foram feitas críticas a situação de um evento cultural, com palco montado e show que fechou a Av. Beira Mar no sábado passado (03 de fevereiro).  Uma dos reclamações principais  foi relativa a postura do governo atual em fechar, a partir das 21h, os modernos  banheiros “Containers” instalados na Praça Claudino Pereira (em frente aos quiosques da Praia Grande). Pessoas que estavam no evento foram entrevistadas e lamentaram o fato das pessoas estarem tendo de fazer suas necessidades nas dunas e em lugares de ruas.

Em resposta para A FOLHA sobre o questionamento em redes sociais, a prefeitura informou que no próximo fim de semana, nos dias de Torres Folia de Rua 2018 (festa de carnaval de rua), os banheiros químicos e containers situados na orla ficarão abertos 24h por dia nos dias das festas, ou seja: no sábado (10) e segunda-feira (12).  Nos demais dias de carnaval, o horário de funcionamento será das 8h às 2h da madrugada do dia seguinte.  Em toda a orla torrense, existem 87 banheiros químicos, incluindo os que estão nos container.

No caso do horário de fechamento dos banheiros às 21h – conforme reclamado – a mesma prefeitura informa que os banheiros containers funcionam com o apoio do serviço de limpeza e após, são controlados pela Guarda Municipal, que zela pelo patrimônio. A prefeitura informa que a orientação é da Guarda fechar os banheiros às 2h da manhã.

Mas conforme a prefeitura, no último fim de semana, em consequência de uma falha na comunicação entre a prestadora de serviço de limpeza e a Guarda Municipal, parte dos banheiros químicos foi fechada às 21h. “Porém, constatado o equivoco, em menos de meia-hora já estavam abertos e funcionando normalmente” ressaltou a nota da prefeitura.

O fato é que a orientação da prefeitura é que a Guarda Municipal feche o banheiro container às 2h da manhã. Mas um aviso no mesmo banheiro container da Praça Claudino Pereira indicava o horário de funcionamento das “9h às 21h”. Este aviso foi retirado apenas na noite da quinta-feira (8). Ou seja: no mínimo uma falha de comunicação interna da prefeitura ocorreu.


Publicado em: Geral






Veja Também





Links Patrocinados