Assinar do jornal impresso? Clique aqui.
Torres, RS, 30 de Abril de 2017.

SOLIDARIEDADE NO FRIO TORRENSE: ações voluntárias aquecem famílias carentes e animais de rua
Sex, 17 de Junho de 2016 00:04

 
Doações são colocadas na arara solidária da loja Laila modas, no centro da cidade 

 

Uma série de iniciativas vem sendo realizadas na cidade para tentar amenizar o frio de quem precisa. Procure uma e ajude você também. 

 

Por Maiara Raupp
__________________


Essa época do ano é muito triste para aqueles que não têm uma roupa quente, uma casa, um alimento e uma bebida que aqueça. No intuito de levar um pouco de “calor” para aqueles que precisam, diversas iniciativas estão sendo realizadas em Torres por diferentes entidades. São igrejas, organizações não governamentais, comércios, Prefeitura Municipal e grupos de voluntários. Procure a mais próxima de você e colabore. Tem muitos precisando!
Como todo ano, a Campanha do Agasalho desenvolvida pelo Estado de maio a agosto está sendo realizada pela Prefeitura Municipal de Torres, junto à Secretaria de Ação Social. Em 2016, o tema da edição é “Doe com amor”, chamando a atenção para a importância de doar agasalhos em boas condições. De acordo a diretora administrativa da Secretaria, Marivânia Rodrigues de Oliveira, as doações são recebidas permanentemente e as distribuições também, no entanto nessa época do ano é necessário intensificar devido ao dias de frio intenso. “Agora a procura por roupas e cobertores aumenta. Para controlar quem recebe as doações, temos aqui na Secretaria o cadastro único. Com isso não favorecemos apenas uma ou outra família. Conseguimos distribuir bem por meio do serviço de proteção social básica através do CRAS – Centro de Referência de Assistência Social”, garantiu Marivânia, informando que essa semana receberam 837 peças de roupas doadas pelo SESC Torres. 
Na Pastoral Social da Paróquia São Domingos a campanha também é permanente e a distribuição igualmente controlada via ficha cadastral. Conforme explicou Sílvia, funcionária da Pastoral, a entidade realiza diversos atendimentos junto à população mais carente da região, como doação de alimentos, roupas, empréstimo de materiais como muletas, cadeira de rodas, cama hospitalar e o atendimento aos acamados com as visitas domiciliares. “Isso tudo só é possível com a contribuição dos voluntários e da comunidade. No entanto, nesses meses mais frios é preciso intensificar as doações. As pessoas necessitadas procuram à pastoral, fazem uma ficha com dados pessoais e tudo que ela leva é anotado. Assim conseguimos ter um controle para uns não levarem demais e outros de menos”, explicou Sílvia, acrescentando ainda que conhecem a maioria das famílias, e isso ajuda a identificar quem realmente precisa. 

Atualmente roupa masculina é o que mais tem faltado. “Temos recebido muitas doações ultimamente, mas a procura tem sido grande também. Roupa masculina tem faltado, como moletons, blusões de lã, calças quentes. Alimentos também sempre são bem vindos, já que mensalmente são distribuídos kits de alimentação aos necessitados e tem meses que falta”, disse Sílvia. As doações podem ser feitas no Centro de Pastoral São Domingos, na Rua Firmino Paim, nº 400.
Outra iniciativa que recebe doações o ano inteiro e que há vinte anos atende voluntariamente famílias carentes no bairro Guarita é a Casa do Pão Joanna de Ângelis. A Casa realiza cerca de 120 atendimentos por semana entre crianças e adultos, com distribuição gratuita de lanches, sopas e enxovais a gestantes. “As pessoas necessitadas visitam a Casa aos domingos. Cerca de 50 crianças frequentam assiduamente. Atualmente estamos precisando muito de alimentos não perecíveis. Nessa época de crescente desemprego as pessoas estão pedindo muito”, falou Dóris Mello, destacando ainda que toda a doação é bem vinda desde que esteja com condições de já ser distribuída. “Pedimos que as pessoas doem roupas limpas, sem rasgos, com condições de serem usadas imediatamente, porque não há condições e nem tempo para ainda lavar ou costurar”, ressaltou Dóris.
A voluntária disse ainda sobre a importância de ajudar o próximo no momento de precisão, mas depois deixá-lo seguir buscando. “Não podemos tornar a pessoa dependente da doação”, completou ela.
 

 

 
Campanhas de inverno
 

FOTO: Corretor Passarinho: um dos que aderiram a campanha Inverno Solidário
 

  O Lions Clube de Torres está realizando durante o mês de junho a campanha inverno solidário. A iniciativa busca arrecadar roupas e alimentos que serão doados para as pessoas carentes do município por meio do próprio Lions e algumas entidades cadastradas. “Estamos com pontos de coleta na Casa São Paulo, loja Souza, De Lucca, Passarinho imóveis e GM imóveis. Caso o doador preferir buscamos no local. É só ligar para o número (51) 8016-2008”, informou o presidente do Lions, Duda Viana.
Além das tradicionais campanhas de agasalhos com pontos de coleta, a novidade esse ano na cidade são os varais solidários, onde doa quem quer e pega quem precisa. “Eu vi na TV a geladeira solidária e resolvi trazer para Torres a arara solidária”, contou a proprietária da loja Laila Modas, Tatiana Nunes. “A arara solidária funciona assim. Você pode colocar na arara as peças que não usa mais e pessoas que precisam podem pegar. Está tendo uma ótima aceitação. Além do frio, a situação econômica do país está fazendo com que mais pessoas precisem. E o porquê não ajudar? Esperamos arrecadar mais doações, pois a intenção é distribuir em comunidades carentes também”, contou Tatiana empolgada, dizendo que essa é a primeira vez que está fazendo, mas que pretende fazer todos os anos.  “Aqui na frente da loja é bom porque podemos controlar quem leva. E realmente quem tem procurado são pessoas que realmente precisam”, completou ela.
Tatiana só ficou decepcionada com alguns lojistas, que ao invés de ajudarem, ficaram criticando a iniciativa. “Em vez deles colaborarem, colocarem peças para doar. Não. Ficam falando mal. Mas eu não me importo. Não vou desistir. Todos os anos no inverno a arara solidária vai estar ali para quem precisa”, desabafou ela.  
A empresária pediu ainda que quem tiver com o que contribuir leve até a arara. “Muitas pessoas vieram pegar cobertores, calçados, roupas. Mas as doações são poucas ainda. Ajude!”, solicitou ela.



Evento também traz varal solidário
 
 

O evento Pátio Torres Viva -
 que reúne Gastronomia, Cultura, Artesanato, Moda e Serviços e será promovido pelo Movimento Torres Viva o Ano Todo nos dias 18 e 19 de junho, das 10h às 18h, no pátio do Casarão onde fica a Sorveteria Gela Goela Retrô, em frente à Praça do Skate - também contará com um varal solidário. “Quem precisar pode entrar e pegar o que precisa. Depois do evento, as roupas ficarão à disposição também em frente à Aguatá Turismo. O objetivo é criar esse hábito e incentivar que outras pessoas ao verem o varal na calçada em frente à Aguatá também possam colocar mais doações”, contou Priscila Gamba, uma das idealizadoras do evento. Priscila falou ainda que quem tiver agasalhos para doar, é só levar e colocar no varal.
No Pátio terá espaço ainda para a solidariedade com os amigos de quatro patas. “Contaremos com uma caixa de arrecadação de recursos para ajudar a  Associação Torrense de Proteção aos Animais (ATPA). Lembramos também que estaremos arrecadando caixas de leite para o Lar dos Velhinhos de Torres (ASLAVE)”, completou ela.

 

Ajuda aos amigos de quatro patas
 

FOTO: Animais comunitários se abrigam do frio nas casinhas de papelão feitas pelos voluntários 
 

Para ameninar o frio dos amigos de quatro patas, um grupo de voluntários está fabricando casinhas de papelão e arrecadando cobertores e ração para os animais de rua. De acordo com uma das voluntárias, Rose Nolasco, essa iniciativa surgiu em 2014 ao ver que muitos animais sofriam com o frio na cidade. “Eles sentem o frio como nós. São seres sencientes. Por isso muitas pessoas se engajaram na campanha e hoje já estão querendo realizar em outras cidades”, contou Rose.

As voluntárias estão pedindo doações de caixas de papelão para construção das casinhas, sacos de lixo de 100ml para forrar por fora e fitas adesivas largas. Além disso, cobertas e mantas quentes usadas, roupas pets e potes de sorvete vazios para por água e ração. “Estamos colocando um aviso em cima das caixas de papelão para não serem retiradas do local, já que são os abrigos para os animais nos dias frios. Muitas pessoas da cidade estão ajudando. Esperamos que essa ideia se espalhe mais e que as pessoas se conscientizem que os animais sofrem como nós”, falou Rose.

As doações podem ser entregues diretamente para a Rose (contato: 8555-8272) ou para as demais voluntárias.  “Esperamos que haja uma evolução em Torres nos cuidados com os animais em todos sentidos. Que tenhamos casinhas para cães comunitários assim como prevê a lei estadual. Que haja conscientização nas escolas”, disse Rose, acrescentando ainda que uma nação se conhece pela forma que seus animais são tratados.

O que não falta são opções para você ser solidário e colaborar com aqueles que precisam tanto da sua ajuda. Participe!

  

 
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner