Assinar do jornal impresso? Clique aqui.
Torres, RS, 30 de Abril de 2017.

Famílias fazem ocupação irregular em terreno no bairro Vila Nova, em Torres
Sex, 17 de Junho de 2016 13:54

Por redação A FOLHA

__________________

 

 No começo dessa semana (dia 14/6), o jornal A FOLHA foi informado que mais de uma dezena de famílias resolveu ocupar um terreno no bairro Curtume/Vila Nova. Os invasores da área alegam que não havia donos no local - o que, inclusive, foi confirmado por uma família (que já moraria no lugar há mais de um ano).

O terreno é na esquina da estrada chamada “Estrada do Normélio” (que liga o bairro à Estrada do Mar), com a rua que margeia um valo do Parque do Balonismo (que vai desde a Avenida Castelo Branco até a chamada Estrada do Normélio, onde termina). Os ocupantes da área alegam que o local estava sendo utilizado para depósito de lixo.

“Somos na maioria torrenses que não conseguiram acompanhar o preço cobrado pelos alugueis, ou que estavam morando com familiares”, afirma um dos ocupadores do terreno. “Não tem como pagar quase mil reais de aluguel e alimentar uma família ao mesmo tempo quando se ganha em torno de R$ 1 mil por mês”, reclamou o mesmo morador, dono de uma das casas de madeiras improvisadas como moradia no local.

São casas pequenas, de madeira, que estão sendo montadas no lugar ao estilo “barracas”. Não há nenhum cuidado com esgoto, fornecimento de luz, água ou arruamento. Trata-se realmente de uma improvisação, mas que já está servindo em alguns casos como moradia definitiva para alguns ocupantes antigos da área.

 

Discussões em relação aos donos do terreno

 

A FOLHA recebeu denúncia que a área estava sendo invadida. Mas os ocupantes do lugar afirmam que, “somente agora que apareceram os donos do terreno", mas que eles (moradores) não acreditam na história: "Agora apareceram vários ditos proprietários do terreno, mas só vimos papeis simples, nenhuma escritura”, avisou um dos novos moradores da área.” Isto aqui estava jogado há anos, sem ocupação, somente gerando bichos e sujeira. Achamos que é da prefeitura”, disse.

O jornal A FOLHA, então, entrou em contato com a Procuradora do Município de Torres, Naiara Matos, para saber do ponto de vista da prefeitura sobre a ocupação. "O que podemos afirmar é que aquela área não é da prefeitura. Um fiscal  ambiental esteve lá e verificou a ocupação irregular e agora estamos identificando os proprietários da área - para saber da situação do terreno no registro de imóveis. Pode até ser que haja mais de um proprietário da área, mas não sabemos. Segunda-feira (20) haverá uma reunião interna na prefeitura para elucidar melhor a situação", indicou Naiara.

 

 
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner