Assinar do jornal impresso? Clique aqui.
Torres, RS, 30 de Abril de 2017.

Com série de assaltos e invasões de estabelecimentos junto a BR-101, moradores querem solução
Sex, 26 de Agosto de 2016 22:04

Por Redação A FOLHA

_________________

 

O terminal rodoviário da Vila São João foi assaltado no último dia 15 de agosto. Dois homens invadiram o local - sendo que um estava armado - e anunciaram o crime. A dupla fugiu em uma motocicleta, tendo roubado cerca de R$ 1500.

Também na semana passada, uma loja de confecção localizada as margens da BR-101 foi assaltada. Cerca de 80 peças de roupa e uma quantia de dinheiro não divulgada foram levados pelos invasores.

Teve ainda, recentemente, agropecuária assaltada na Itapeva, moradores de Dom Pedro de Alcântara assaltados em casa, postos de gasolina assaltados em Três Cachoeiras. E não é 'só' isso... Os lojistas e moradores reclamam da falta de segurança na área sendo que os bandidos assaltam uma média de dois estabelecimentos das margens da BR-101 (ou próximos) toda a semana. Recentemente um supermercado e uma distribuidora de alimentos também foram saqueados.

 Uma manifestação pública, inclusive, está sendo pensada pelos moradores da região, conforme foi sentenciado ao jornal A FOLHA. Eles querem chamar a atenção e até sugerem que a Brigada Militar aceite firmar uma espécie de parceria com os comerciantes, que apoiariam a polícia com alimentação, gasolina, estadia, dentre outras necessidades que a força policial local possa ter para apoiar que viaturas ou servidores da segurança reforcem o policiamento ostensivo no local.

 

POLICIA CIVIL CONFIRMA TENDÊNCIA 

 

O jornal A FOLHA conversou com o delegado de polícia de Torres (e de Três Cachoeiras), Celso Jaeger. Ele confirma a tendência de aumento percentual das ocorrências de crimes de assalto e roubos nos estabelecimentos comerciais (e até em casas de família) no entorno da BR 101, que envolve Três Cachoeiras, Dom Pedro de Alcântara, e os bairros periféricos de Torres São Brás, Campo Bonito e Vila São João.

 Conforme o delegado Celso, a Polícia Civil já foi, inclusive, chamada a participar de uma reunião com empresários de Três Cachoeiras, onde o policial torrense Tiago Borba foi nomeado para representar o delegado. A reclamação era justamente esta: o aumento de assaltos nas margens da BR 101, principalmente em comércios.

 De lá para cá (mais ou menos três semanas) uma espécie de quadrilha chefiada em Santo Anjo Da Guarda (localidade de Três Cachoeiras) foi presa e confessou algumas ocorrências. “O que chocou neste caso é que os assaltantes presos são pessoas que estavam trabalhando e assaltaram como uma forma de renda adicional”. “São trabalhadores, embora tenham já sido envolvidos com consumo de drogas no passado, mas estavam empregados”, lamenta Celso Jaeger.

Mas o delegado afirma que o sistema prisional, que solta pessoas que ainda estão cumprindo pena (ou não prende outros casos) por falta de lugar nos presídios, tem sido a principal causa, em sua avaliação. A visível falta de policiamento em todo o RS pode, também, estar colaborando.

“Assaltantes novatos preferem atuar em locais onde há pouco policiamento, o que acaba levando os crimes para a periferia. A ocasião faz o ladrão”, lamenta o delegado de Torres. “A melhora e diferenciada abordagem das polícias nestes casos deve ser a solução”, encerra Jaeger. 

 
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner