Assinar do jornal impresso? Clique aqui.
Torres, RS, 30 de Abril de 2017.

Caso de suposto desaparecimento em Torres foi elucidado e agora deve virar briga judicial por custódia
Sex, 02 de Dezembro de 2016 14:29

Por Guile Rocha

______________

 

Uma mãe e uma filha, moradoras do Campo Bonito(em Torres) foram dadas como desaparecidas na tarde da última quinta-feira (25) - e as informações pouco fundamentadas que circulam pelas redes sociais ajudaram a criar um clima de preocupação a partir do caso. Raquel* e sua filha Ana Júlia* de 7 anos teriam saído de casa "com uma bicicleta vermelha e uma caixa de plástico na garupa" e não deram mais notícias, o que estaria "deixando os familiares preocupados", conforme a pessoa que replicou a informação no Facebook, compartilhada dezenas de vezes.

O caso acabou ganhando repercussão na cidade durante o final de semana, gerando comoção. E na terça-feira (29) o jornal A FOLHA fez contato com a Delegacia de Polícia (DP) de Torres em busca de novas informações... e descobriu diferenças entre a história repercutida nas redes sociais e a registrada na DP. Conforme o delegado Celso Alan Jaeger, a menina Ana Júlia já foi encontrada: e estava com sua mãe Raquel em endereço de Santana do Livramento.

Os avós haviam declarado o desaparecimento da menina como sequestro efetuado pela mãe. "Os avós da criança deram parte na polícia. Eles alegam que a mãe não tem condições de criar a menina. O Conselho Tutelar de Torres (e agora de Santana do Livramento) já está analisando o caso. Agora o caso vai para a justiça, que vai decidir com quem deve ficar a guarda de Ana Júlia", informou o delegado da DP de Torres.

 

*os nomes foram alterados para preservar a privacidade das envolvidas

 

 
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner