Assinar do jornal impresso? Clique aqui.
Torres, RS, 30 de Abril de 2017.

VACINAÇÃO CONTRA A FEBRE AMARELA OCORRE TAMBÉM EM TORRES
Qua, 15 de Fevereiro de 2017 15:46

 

Informação para todos e vacina para quem precisa”. Esse é o slogan da campanha informativa contra a febre amarela que o Ministério da Saúde lançou na última sexta-feira, 10 de fevereiro. Além de esclarecer quem precisa se vacinar neste momento, a campanha explica à população que não há necessidade de vacinação de todos. A recomendação é para aqueles que vivem ou vão viajar para áreas afetadas pela febre amarela. Neste caso, a pessoa deve procurar a unidade de saúde mais próxima para tomar a vacina. A vacinação de rotina é ofertada em 19 estados do país com recomendação para imunização.

Em Torres, a Vacina da Febre Amarela é ofertada toda terça-feira, das 8h às 12h e das 13hàs 16h na sala de vacina do Posto Américo Muniz dos Reis (Posto Central). Não serão vacinadas crianças sem a apresentação da Carteira de Vacina. Quem perdeu o cartão de vacinação deve procurar o serviço de saúde que costuma frequentar e tentar resgatar o histórico. Caso isso não seja possível, a recomendação é iniciar o esquema normalmente. Portanto, pessoas a partir de cinco anos de idade que nunca foram vacinadas, ou sem comprovante de vacinação devem receber a primeira dose da vacina e um reforço, dez anos depois.

 A vacina é contraindicada para crianças menores de seis meses, gestantes, mulheres que amamentam crianças de até seis meses, pacientes em tratamento de câncer e pessoas imunodeprimidas. Em situações de emergência epidemiológica, vigência de surtos, epidemias ou viagem para área de risco, o médico deverá avaliar o benefício e o risco da vacinação para estes grupos, levando em conta o risco de eventos adversos. Os viajantes que forem se dirigir a uma área com recomendação de vacina, tanto estrangeiros quanto brasileiros, devem ser vacinados pelo menos dez dias antes da viagem.da As informações são de Renan Emerim Monteiro, enfermeiro da Vigilância Epidemiológica e Maria Catarina Perusso Vieira, coordenadora da VE/Secretaria Municipal de Saúde.

 
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner