Assinar do jornal impresso? Clique aqui.
Torres, RS, 26 de Abril de 2017.

SERVIDORES PÚBLICOS DE TORRES DEVEM ENTRAR EM GREVE NA TERÇA-FEIRA, DIA 21
Sex, 17 de Março de 2017 19:21

  

Por Fausto Júnior

______________

 

Em uma Assembleia realizada no início da noite da última quinta-feira, dia 16 de março, no Salão de Eventos da APAE,  o Sindicato dos Servidores Municipais de Torres (Simto) e o Centro de Professores Municipais de Torres (Cepemto) deflagraram greve geral do funcionalismo local. A greve deve iniciar, conforme a deliberação, as 0h da terça-feira, dia 21/3.

Conforme informações obtidas na noite da mesma quinta-feira (16/3) por A FOLHA -  vindas de diretores sindicais -  “a greve foi deflagrada com somente três votos contrários e em torno de duzentos votos a favor”. E o motivo teria sido uma carta recebida pelo sindicato, oriunda da Prefeitura de Torres, que sinalizava em manter a proposta de reajuste salarial abaixo dos índices inflacionários.  O sindicato quer pelo menos o reajuste pelo INPC, mas a prefeitura oferece a metade e escalonada.  Conforme a categoria dos trabalhadores rebelados, a prefeitura oferece 3,2%  em duas parcelas de 1,6%, pagas em janeiro (retroativa) e em agosto. O INPC seria, pelos mesmos cálculos, de 6%. A assembleia recebeu apoio de lideranças sindicais estaduais.

 Os dirigentes informaram também para A FOLHA que o secretário da Administração do Governo Carlos Souza, Mateus Jungues, tentou participar da Assembleia, mas foi convidado a se retirar à convite da mesa diretora do ato, quando então teriam sido dadas vaias  vindas da plateia ao secretário em sua retirada.  A dirigência do Simto/Cepemto diz que será formado um comando de greve para tratar no dia a dia sobre as negociações a serem feitas junto à prefeitura, no sentido de dar encerramento ao movimento de paralisação dos servidores públicos de Torres. Os líderes dos grevistas lembram que a greve deflagrada irá respeitar a legalidade, mantendo pelo menos 30% dos serviços essenciais em funcionamento. 

 

Pela rádio, secretário apresenta contraproposta 

 

E na sexta (17) de manhã, em entrevista na Rádio Maristela, uma contraproposta intermediária foi feita pelo secretário de Administração, Matheus Junges. Depois, na mesma´radio, os dirigentes disseram que a contraproposta era uma novidade, apresentada apenas depois da entidade anunciar a greve. Agora, as negociações entre sindicalistas e prefeitura continuam. Como a greve está marcada apenas para as 0h de terça-feira (21), há chances ainda de um acordo. Entretanto, formalmente, a greve está deflagrada e só será suspensa com nova reunião do sindicato

 

 
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner