Apresentado para comunidade local projeto do Porto Meridional em Arroio do Sal

Projeto da DTA – Engenharia Portuária & Ambiental já encontra-se aprovado pela Secretaria Nacional de Portos e Transportes Aquaviários (SNPTA), e será instalado entre os balneários Rondinha e Alfa.

IMAGEM: Projeção de como ficará o complexo portuário
12 de agosto de 2021

Em resposta à solicitação da Câmara Municipal de Vereadores de Arroio do Sal, a empresa DTA – Engenharia Portuária & Ambiental realizou na tarde da última terça-feira (10 de agosto), na Sociedade dos Amigos de Arroio do Sal (SAAS), uma apresentação do projeto do Porto Meridional, que já encontra-se aprovado pela Secretaria Nacional de Portos e Transportes Aquaviários (SNPTA), e será instalado entre os balneários Rondinha e Alfa.

O evento restrito a convidados da empresa executora do projeto, contou ainda com a presença de vereadores municipais, imprensa da região, secretários municipais, prefeito de Arroio do Sal, Affonso Flávio Angst, o Bolão (MDB), vice-prefeito, José Diogo Martins Pereira, o Zéca (Progressistas), foi conduzido pelo presidente da DTA, o engenheiro civil João Acácio Gomes de Oliveira Neto.

O empreendimento contará com um terminal de uso privado e tem previsão de liberação das licenças e início das obras até o final de 2022. A construção e início de operação pode se dar entre 18 e 20 meses após a liberação das licenças, podendo ser inaugurado no segundo semestre de 2024. Atualmente o projeto tem apoio de diversos investidores e lideranças políticas, como o senador Luis Carlos Heinze (Progressistas), que busca agilizar a liberação das licenças em Brasília, junto ao Ministério da Infraestrutura e também no Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama).

Durante a apresentação, o empresário João Acácio, recordou que são 195 anos de pesquisas apontando a construção de um terminal portuário na região do Litoral Norte gaúcho. Segundo ele, a ideia remonta ao tempo do império brasileiro, quando se cogitou desviar o rio Mampituba para a praia da Guarita, em Torres, para a construção de um porto. Depois, Dom Pedro II encomendou a engenheiros ingleses um estudo sobre a viabilidade da construção de um terminal na região.

 

desenvolvimento da região

 

O empreendimento, segundo o empresário, deve alcançar investimentos próximos de R$ 5 bilhões, planejado para atender às demandas da região Norte do Estado, podendo criar cerca de 3 mil empregos diretos e outros 10 mil indiretos. Em escala de produção, a capacidade prevista é de movimenta anualmente 30 milhões de toneladas/ano, podendo aportar grandes embarcações, além de navios de carga e cruzeiros.

O prefeito Bolão afirma que o governo municipal é favorável a qualquer tipo de investimento privado no Município. Segundo o prefeito, a estimativa e de que a partir do início da operação do porto, Arroio do Sal poderá triplicar o seu orçamento, podendo chegar a cerca de R$ 180 milhões, por ano.

 

Com informações de  Melissa Maciel (ASCOM PMAS)


Publicado em: Infraestrutura






Veja Também





Links Patrocinados