Resultados e expectativas em prestação de contas do novo prefeito de Torres

Amparado por secretários, Carlos Souza concedeu coletiva de imprensa na última quarta (24)

25 de Maio de 2017

 

 

A prestação de contas dos primeiros 120 dias do governo Carlos Souza em Torres. Essa foi a pauta da coletiva de imprensa que ocorreu na manhã desta quarta-feira (24), nas dependências do Hotel De Rose. Amparado por secretários municipais e assessoria, os destaques trabalhados em cada área da municipalidade foram apresentados pelo prefeito aos meios de comunicação locais.

Antes de iniciar a prestação de contas em si, Carlos Souza ressaltou a  sobre alguns projetos da Prefeitura de Torres já protocolados para captação de recursos. Citou a reforma dos prédios da Antiga Prefeitura  (que está previsto para tornar-se um museu e centralizador de atividades culturais locais) e da ex-Escola Cenecista, além de projetos para a pavimentação da Estrada dos Cunha e da Avenida de acesso da Praia Paraíso. “Recentemente, contatamos o deputado Ernando Polo e estamos na expectativa de liberação de recurso de R$ 3,5 milhões, que seria para asfaltamento de via ligando a Vila São João até o Rio Verde”, complementou o prefeito. Carlos informou, ainda, sobre reuniões que ocorrerão nos próximos dias para  tratar de assuntos relevantes – como melhores usos para o Aeroporto Regional de Torres e a possível regularização (junto ao Estado do RS) da área do Parque do Balonismo –  o que abriria espaço para que a prefeitura municipal melhorasse a infraestrutura do local. “Estamos também em tratativas para garantir recurso antigo da senadora Ana Amélia para construção do pórtico de Torres”.

Questão que vem deixando muita gente na expectativa, o chamamento dos servidores que passaram no concurso público realizado no final do ano passado esteve na pauta do prefeito. “Teremos acréscimo de quase dois milhões mensais na folha de pagamento a partir do chamamento dos concursados . É um gasto, mas é realmente necessário convocar novos servidores, pois estamos em déficit (de recursos humanos) em várias secretarias”, disse o prefeito de Torres, que salientou o acordo que foi feito pela prefeitura com a FUNDATEC (organizadora do concurso) e uma dívida de quase 300 mil que foi paga para liberar o chamamento aos novos servidores públicos (o que deve ocorrer nos próximos meses).

O reaparelhamento e maior utilização da Guarda Municipal também foi celebrado por Carlos Souza. Ele lembrou que houve qualificação dos Guardas Municipais (que receberam treinamento em primeiros socorros e prevenção ao incêndio, por exemplo), sendo que estes já estão exercendo algumas funções de patrulhamento nas ruas. E os guardas municipais estão sendo preparados para realizar ainda mais, sendo que uma segunda viatura para estes está sendo providenciada. “A ronda escolar já vem sendo efetuada por estes profissionais desde o começo de abril. Além disso, a partir da substituição de vigilantes terceirizados pela Guarda Municipal na realização de patrulhamento no Parque da Guarita, geramos economia de cerca de 13 mil reais mensais”, sublinhou o prefeito.

 

Secretarias da Fazenda e Administração

 

Gestão dos recursos humanos, resolução de problemas antigos, economicidade e a viabilização de investimentos como pilares destes primeiros meses de gestão. Este foi o mote que Carlos Souza defendeu, na prestação de contas de seu governo para imprensa . Com o auxilio de slides elaborados por sua equipe, o prefeito de Torres citou os pontos mais relevantes trabalhados em cada secretaria municipal.

Sobre a Secretaria da Fazenda, destacou-se a realização de reuniões estratégicas e ações que objetivam melhorar a arrecadação dos cofres municipais. Como lembrou Carlos Souza, sua gestão já assumiu a prefeitura com uma dívida de cerca de R$ 9 milhões em ‘restos a pagar’, débito que vinha desde julho de 2016. “Mas já pagamos quase todos estes débitos. Contamos com a parceria e paciência destes credores antigos e esperamos que, em cerca de 30 dias, todos estejam pagos”, salientou Caros Souza, que também elencou a revisão de contratos, o enxugamento de algumas onerosas atividades terceirizadas, o parcelamento de dívidas e a informatização do sistema gerencial como ações que vem garantindo mais eficiência na Secretaria da Fazenda. “Vale citar o projeto de georreferenciamento (serviço de mapeamento  urbano por satélite), a partir do qual iremos reatualizar o valor dos imóveis. A realidade é que vai aumentar o imposto (IPTU), mas é uma distorção que já deveria ter sido corrigida há tempos e que ajudará a melhorar a receita do município”

Elogiada pelo prefeito, a secretaria de administração tem realizado diversas ações e trabalhando em diferentes frentes neste começo de gestão. Foi ressaltada por Carlos Souza a Escola do Servidor, que vem capacitando os servidores da prefeitura, usufruindo inclusive de convênios estabelecidos com universidades da região. O chefe da municipalidade explicou sobre a central de veículos, que providenciou melhor controle da frota da prefeitura, sendo que um mesmo carro pode ser utilizado por servidores de várias secretarias. E falou, ainda, sobre eventos promovidos pela Sala do Empreendedor e focados no fortalecimento da gestão profissional – como o programa Qualifica Torres, Curso de Boas Práticas de Alimentação e o Concurso Prato Típico (com a escolha de uma receita que represente a cultura gastronômica do município).

 

Saúde, educação e agricultura

 

Na área da saúde, Carlos Souza falou dos benefícios da informatização, a partir dos Pontos Eletrônicos – que devem ocorrer em todos os postos de saúde municipais, para garantir o cumprimento das horas – e dos Prontuários Eletrônicos. Entre outros pontos, o prefeito lembrou da Parceria do município com o SESC, que trouxe para Torres a carreta da saúde preventiva – responsável por mais de 1500 importantes atendimentos realizados na cidade. Anunciou também a recente liberação de mais de 830 mil em recursos livres – para serem gastos no que for mais prioritário para a saúde torrense.

Sempre entre as prioridades, a EDUCAÇÃO já teve algumas conquistas nestes primeiros meses da nova gestão municipal. Os dois ônibus novos em trânsito foram destacados pelo prefeito Carlos Souza, bem como o aumento de 50% no repasse de recursos para o transporte escolar. Carlos lembrou também de uma reorganização da rede infantil que teria resultado em 560 novas matrículas abertas em EMEIS (Escolas de Educação Infantil).

Na secretaria de Desenvolvimento Rural e Pesca, onde o secretario Vanderlei Brocca se mantém como titular desde o governo Nílvia, deu-se destaque para o desassoreamento dos corpos hídricos, limpeza de canais e córregos na área rural (muitos que há anos não eram limpos). Ainda foram citados os Projetos Milho Verde e Maracujá para Sempre, bem como o recorde nos atendimentos de silagem de milho “A ótima safra de grãos do estado ocorreu aqui em Torres também”, informou o secretário Brocca.

 

Ação Social e Obras

 

A prestação de contas dos primeiros meses da Secretaria de Assistência Social foi apresentada com um anúncio: o da inauguração recente do novo espaço do CREAS (Centro de Referência Especializado de Assistência Social), que ocorreu nessa terça-feira (23). “Trata-se de um local adequado para fazer o acolhimento das pessoas vulneráveis, agora com a infraestrutura que era necessária. Estavam mal acomodados no espaço antigo”, disse o prefeito. Além disso, foram destacadas evoluções do Centro de Referência da Mulher, e capacitação de enfermeiros e técnicos da estratégia da saúde da mulher. Carlos Souza lembrou também 1) das melhorias que estão sendo feitas pela nova casa de acolhimento para crianças em situação de vulnerabilidade social; 2) o cadastramento dos senegaleses junto a prefeitura no verão; 3) os bons resultados do Balonismo Solidário, com 1 tonelada de alimentos arrecadados e 4) O casamento Coletivo , que será realizado em breve com pessoas que não possuem condições financeiras para a função.

A Secretaria de Obras vem sendo gerida pelo ex vereador Davino Lopes, que foi elogiado pelo prefeito Carlos Souza por sua disposição, pelo trabalho em manter a rotina de manutenção de questões como capina, iluminação pública e limpeza urbana. “A iluminação foi melhorada em vários pontos, como a Estrada do Normélio (próximo a Ulbra Torres) e praça Getúlio Vargas”. Mas a Secretaria de Obras é cheia de responsabilidades diárias, e Carlos lembrou ainda da recuperação do parque de máquinas e as pavimentações que foram restauradas, bem como recuperação de estradas vicinais e limpeza de valos.

 

Entre Turismo,  planejamento e balonismo

 

Em relação ao trabalho da Secretaria de Planejamento e Meio Ambiente – responsável por setores estratégicos para o município – foi destacada a maior agilidade na análise, adequação e liberação de projetos em geral e licenciamentos ambientais. O prefeito lembrou da instalação de várias academias ao ar livre e disse que já há recurso em trâmite para, finalmente, terminar as obras da Praça no Largo da Lagoa do Violão. Também foi lembrado o esforço para finalizar as obras do Recivida e para garantir as melhorias necessárias no Canil Municipal, bem como a adoção de métodos para controle e pesagem adequada do lixo produzido na cidade.  Quanto a aguardada revisão Plano Diretor Urbano e Ambiental, Carlos Souza salientou que a previsão é de que o documento final  seja entregue até outubro para votação na Câmara dos Vereadores

Finalizando, uma das pastas que esteve mais em evidência nestes primeiros meses do ano: a Secretaria de de Turismo, Cultura e Esporte. E conforme Carlos Souza, o trabalho da secretária Carla Daitx e sua equipe vem mostrando resultados: ele citou as dezenas de atividades realizadas (com ou sem parcerias) na temporada de verão, movimentando a temporada sem muitos gastos. Entre as inovações, lembrou dos decks instalados junto a alguns dos banheiros químicos espalhados pela cidade na alta temporada, estrutura que deu uma melhor aparência e funcionalidade aos sanitários. E como não podia deixar de ser, o prefeito de Torres comemorou o sucesso do Festival do Balonismo este ano, evento que reuniu mais de 300 mil pessoas na cidade e que teria proporcionado um retorno para a economia local 10 vezes maior do que o investimento no evento (segundo estimativa da prefeitura).

 


Publicado em: Política






Veja Também





Links Patrocinados